16 - 12 - 2017

João Dias da Silva: O formador deve ser um agente da mudança

João Dias da Silva, secretário-geral da FNE esteve presente nas II Jornadas da Formação organizadas pela APF - Associação Portuguesa de Formadores.

João Dias da Silva defende que ao Formador deveria ser reconhecida a sua condição de profissional da educação e formação e que esse reconhecimento passa por três fatores: Formação inicial de qualidade; Formação contínua que seja realmente aquilo que o formador necessita; e que os formadores mais experientes sejam mentores daqueles que iniciam a sua atividade.

O secretário-geral da FNE afirma ainda que não basta colocar uma pessoa à frente do grupo, é necessário dar lhe condições de trabalho, e o formador deve ter tempo para ler, estudar e investigar de forma a poder apresentar as suas sessões diferenciando o individuo (formando) pois essa é a principal razão da formação.

A FNE irá propor a alteração da Lei de Bases da Educação para que inclua também a formação e que os intervenientes devem ser ouvidos à escala nacional.

"O formador para ser reconhecido tem de ser um agente da mudança", afirma João Dias da Silva.

IEFP apresenta novos referenciais para formadores

Decorreu hoje, dia 24 de junho, a sessão pública de apresentação dos referenciais de formação pedagógica contínua de formadores de especialização, em Xabregas, Lisboa. Com estes novos referenciais o CNQF/IEFP pretende dotar os formadores de competências pedagógicas de especialização emitindo um certificado específico (CCPe).

Durante a sessão foram apresentadas várias preocupações do IEFP, nomeadamente: evolução das pedagogias e didáticas; planeamento e gestão da formação; formação/ação; formação em contexto de trabalho; abordagem por competências; formação à distância; reconhecimento de competências e a Avaliação.

O IEFP pretende assim manter uma dimensão reguladora da profissão de formador mas apostando na inovação e na procura ativa da qualificação dos formadores. Para já foram apresentados três referenciais: Formador de Formadores; Formador Consultor e Formador Gestor/Coordenador de Formação. Dentro de pouco tempo serão apresentados referenciais relacionados com formação em contexto de trabalho; formação à distância e educação e formação de adultos.

 

A 19 de julho irá decorrer uma nova sessão de apresentação dos referenciais, desta vez no PORTO.

Pensar a Formação...como Fator de Empregabilidade

Com a criação do Conselho Nacional da Formação Profissional, promover a qualificação e a inovação do funcionamento do sistema de formação profissional representa um imperativo que exige o ativo envolvimento de todos aqueles que neste domínio assumem responsabilidades. 

Este Congresso pretende reunir os parceiros sociais e especialistas, de forma a avaliar globalmente as políticas e instrumentos de formação profissional, e propor estratégias de desenvolvimento da formação profissional que favoreçam a empregabilidade.

 

Programa: http://www.congressonacionaldaformacaoprofissional.pt/programa-lisboa

Mais informações: http://www.congressonacionaldaformacaoprofissional.pt/home

 

Oficinas APF
Em destaque
Aos associados
Estatuto do Formador